FMZ A RÁDIO DA FAMÍLIA

Home Notícias Política

Política

26.09.2019


Cinco candidatos irão disputar as eleições municipais de Castelo

O pleito está marcado para o próximo dia 27 de outubro

 

 

 

Redação FMZ

jornalismofmz@gmail.com

 

O cenário eleitoral do município de Castelo está definido. O prazo para os partidos registrarem as candidaturas encerrou na noite dessa quarta-feira (25). As novas eleições municipais que irão ocorrer no próximo dia 27 de outubro terão cinco candidatos.

 

A disputa será entre Domingos Fracaroli (PSDB), João Paulo Nali (PTB), Márcio Lemos (PHS), Tenente Souza (Patriotas) e Janete Valani (PT).

 

Mais de 28 mil eleitores castelenses irão às urnas novamente após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassar os diplomas de Luiz Carlos Piassi (MDB) e seu vice por improbidade administrativa. A cassação ocorreu no último mês de agosto e a partir daí o TSE determinou que novas eleições fossem realizadas no município a um ano das eleições municipais.   

 

Cassação


No início do mês de agosto, o Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por unanimidade, manteve decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-ES) que cassou a expedição dos diplomas do prefeito Luiz Carlos Piassi e de seu vice Pedro Nunes de Almeida, e determinou a imediata convocação de novas eleições. A decisão do TSE deve ser cumprida assim que o acórdão do julgamento for publicado.

 

Luiz Carlos Piassi foi condenado por improbidade administrativa em Ação Civil Pública que transitou em julgado em 2013, com a determinação da suspensão de seus direitos políticos por oito anos. Mesmo assim, em 2016, ele disputou as eleições municipais respaldado por uma liminar, que foi derrubada um dia após o resultado do pleito, ou seja, antes de sua diplomação.

 

Acompanhando o voto do relator, ministro Luís Roberto Barroso, o Colegiado concluiu que o TRE enfrentou todas as alegações dos recorrentes, sem qualquer omissão ou violação aos seus direitos. Segundo o relator, a decisão que cassou a expedição dos diplomas está plenamente fundamentada, uma vez que na data da diplomação, o prefeito eleito estava com seus direitos políticos suspensos.

 

Ao negar provimento ao recurso, Luís Roberto Barroso também frustrou a pretensão do vice-prefeito de permanecer no cargo, concluindo que a cassação da chapa majoritária implica na renovação do pleito municipal, mediante a convocação imediata de novas eleições.

 

 

 

 

 

 

Comentários Facebook


 

 


Facebook


Twitter


Clima

(28) 3546-3068

radiofmz@radiofmz.com.br

 

Av. Ângelo Altoé, 886 - Ed. Esmig - Sala 01 - Centro - CEP - 29375-000 - Venda Nova do Imigrante (ES)


© 2017 Rádio FMZ. Todos os direitos reservados.